Pílula Vermelha 2 – Quem são os políticos?

Baixe aqui a versão para celular (3,4 MB) Pílula Vermelha 2 – Quem são os políticos?

Mas os empresários defendem o crescimento econômico, o que é bom pro país.

Pelo contrário. O lucro deles não é a mesma coisa que o desenvolvimento para o país. Desenvolvimento precisa de distribuição de renda, precisa que uma parte maior da riqueza que os trabalhadores produzem fique com eles, que os salários sejam maiores. Isso porque um país desenvolvido é um país em que todos vivem bem. Mas como dá pra gente ver, é possível ter alguns empresários ganhando milhões, enquanto o povo passa fome. Coisas como o Trabalho Intermitente dessa última reforma da trabalhista são exatamente ferramentas de garantir mais lucro para poucos bilionários às custas da nossa miséria  Para o país se desenvolver é preciso distribuir renda, ou seja: menos lucros.

Você está dividindo o país! Somos todos brasileiros antes de trabalhador ou empresário.

O país já está dividido. Um dos donos da AmBev lucrou, entre 2016 e 2016, mais de dois milhões por hora. Isso quer dizer, que o salário de sete mil reais que as pessoas se matam para conseguir em um dos programas de trainee mais concorridos do país são 11 segundos e meio do lucro dele. Isso para não falar no chão de fábrica. E são essas pessoas que dizem que os impostos, que sustentam saúde, educação e segurança, são altos demais. No mínimo, a cerveja devia custar bem menos. Qualquer pessoa que vê essa divisão e não acha que tem algo errado, ou ganha com isso, ou é o perfeito inocente útil.

Mas a maioria dos empresários não são, nem de longe, ricos desse jeito.

Com certeza. E eles estão mais perto de serem trabalhadores que qualquer outra coisa. Eles são prejudicados no sistema atual, porque não conseguem competir com os grandes capitalistas que faturam milhões em cima de milhões. E mais, as políticas atuais que aumentam o desemprego e reduzem salários são péssimas para eles. Mas não são eles que são eleitos deputados, são? Não são eles que estão no senado, são?

Mas se eleger gente pobre, aí é que vão roubar mesmo!

Se a corrupção nascesse da necessidade, os milionários do congresso não estariam tão afundados em lama, as empreiteiras bilionárias são estariam comprando parlamentares, gente com rios de dinheiro, como Joesley Batista, não estariam gastando esse dinheiro com mesada para Eduardo Cunha. O importante não é o político ser pobre ou rico, mas ele buscar um país desenvolvido e justo. No Brasil de hoje isso é investir os recursos públicos no bem estar do povo, e as chances de um trabalhador defender o bem estar dos trabalhadores são muito maiores do que as de um empresário fazer isso.

E como encontrar candidatos bons?

Eu recomendo votar em comunistas, mesmo que de fora. Para nós, povo, funciona melhor que votar no político tradicional da cidade que só vai beneficiar a classe dele.

 

Pílulas Vermelhas: Modo de Usar

Deixe uma resposta