Por que querem nos isolar?

Nunca fomos tão solitários, dizem vários estudos. Alguns apontam as redes sociais, outros a pós modernidade, alguns o capitalismo sevagem em que vivemos. Mas nessa reta final das eleições, estamos sentindo uma solidão muito mais grave.

Nas igrejas, escolas, universidades, redes sociais, vemos os fascistas botarem em prática uma estratégia de fazer barulho, intimidar, fazer parecer que são maioria, para nos inibir. Fazer com que pensemos que somos poucos, que nossa situação é frágil, e por isso fiquemos calados, em silêncio, sozinhos e com medo.

Por isso o ataque incessante de bots/trolls. Tentam intimidar como uma onda, uma manada. Por isso as constants ameaças de violência física. Tentam intimidar do modo mais baixo. Mas por que querem nos isolar?

Uma das necessiades do fascismo é que as pessoas sejam fracas para que o estado seja forte. Isolar as pessoas é um modo de as enfraquecer.

Nós somos pessoas, indivíduos, únicos e, entre nós, há um espaço. Neste espaço-entre, surgem as nossas relações. Nesse espaço nos expressamos, agimos, conhecemos o outro e o outro nos conhece. Neste espaço nos tornamos realmente humanos a partir de relações significativas. 

Quando não podemos nos expressar neste espaço-entre, por conta do medo, ficamos cada vez mais isolados e frágeis, porque pecisamos de apoio dos nossos para sustentar nossas opiniões contra uma multidão violenta, mas mais que isso. Quando nos roubam este espaço-entre, nos roubam uma parte da humanidade.

O fascismo usa o medo sobre todos. Persegue todos que discordam para insuflar o medo com que preenche o espaço-entre, acabando com a liberdade. Mesmo os que perseguem são vítimas. Dentro dos grupos fascistas a vigilância contra tradiores e constante e a discordância é sinônimo de taição, e punida.

Assim que as vozes se calam, assim que os fascistas conseguem tornar o espaço-entre tão hostil que ninguém mais fala, quem está no topo da hierarquia tem o poder completo, porque não é possível uma resposta coletiva contra seu arbítrio. Quando o espaço-entre não comporta mais a vida, não vivemos. Quando não há espaço-entre, perdemos um pouco da nossa humanidade e nos tornamos animais assustados a mercê de um ditador.

E é por isto que querem nos isolar.

Como eles são violentos, intimidadores, usam as estratégias do medo, grande parte das pessoas menos politizadas já se calaram, alimentando a ilusão que eles são mais fortes do que são, nos despertando solidão e angústia nesses últimos dias. Mas no momento em que nos calarmos, no momento em que nos submetermos a estes sentimentos, eles vencem.

E é por isso que não podemos nos isolar.

Deixe uma resposta